Dicas importantes para quem possui um negócio automotivo

Confira dicas e sugestões para alavancar seu estacionamento ou estética automotiva.

Gerir um estacionamento ou uma estética automotiva parece simples, mas acabamos não nos atentando a pequenos detalhes.

O mercado automotivo continua aquecido e em crescimento. Em países como o Brasil onde o transporte público é precário, o carro é cada dia mais essencial para o deslocamento nos centros urbanos. Porém, é necessário ter certos cuidados para entrar no mercado e listamos algumas dicas importantes.

 

Qual a infraestrutura básica para o funcionamento?

A infraestrutura de um negócio automotivo deve ser bem adequada, de modo que todos os seus clientes sintam segurança e bem-estar ao deixarem seu carro.

Quando escolher o terreno para abrir o negócio, é necessário levar em consideração não só o espaço para ocupação dos veículos, mas também o espaço de manobra, uma área de espera, no mínimo um banheiro e um local com mesa para receber e atender os clientes.

 

Como agregar valor ao serviço?

Para o estacionamento são interessantes os diferenciais como área coberta, água filtrada e local de espera com ar-condicionado.

Para os negócios de estética automotiva, os produtos de qualidade são importantes para manter a qualidade da prestação de serviço. A entrega pontual dos veículos após a limpeza também são pontos fortes levados em consideração pelo cliente.

Funcionários uniformizados e local limpo são primordiais para uma percepção de qualidade pelo cliente.

 

O que preciso para gerir meu negócio?

Sem dúvida, o estacionamento deve ter um sistema de controle para proporcionar segurança e maior agilidade nas operações. No mercado existem sistemas móveis e de baixo custo e sem fidelidade como o Jump Park, que faz o controle completo da gestão e operação.

Prefira sistema com tecnologia nuvem, assim evitará erro humano quando for fazer relatórios, pois sistemas na nuvem armazenam automaticamente, em ambiente seguro, as informações operacionais e financeiras do negócio.

 

É obrigatório ter seguro?

Não é obrigatório, mas é recomendado. A responsabilidade de qualquer dano ou roubo é, sempre, do estabelecimento, caso prove ao contrário. Por isso, todo negócio automotivo deve possuir seguros contra roubos ou furto, de acordo com a legislação de cada estado ou município, pois do contrário o veículo não estaria totalmente seguro apenas por estar no seu estacionamento. E os custos de reparação a danos são altos, assim ter um seguro pode sair mais barato.

Uma dica importante é gerar relatórios diários, pois esse processo garante a segurança do estacionamento perante a seguradora, no caso de danos, furtos ou roubos ao veículo de terceiros.  

 

É importante ser transparente na prestação de serviço.

A disposição das informações de forma clara e evidente é importante para prevenir mal entendido com o cliente. Os preços devem estar bem visíveis, número de vagas, se há existência de manobristas, período de tolerância e se possui seguro.

Evidencie o horário de funcionamento do estacionamento e o que ocorre caso o cliente deixe o carro fora do horário de funcionamento.

Em caso de utilização de cartões Qr Code reutilizáveis, aproveite o espaço do cartão para repetir as informações e esclarecer o mais detalhado possível como é a prestação de serviço.

 

De quem é responsabilidade e quais prevenções contra danos e roubos?

Em caso de roubos de objetos ou danos no veículo, se o estacionamento não provar que não foi ele que lesou o cliente. O estacionamento será responsável pelo roubo ou dano. Para evitar problemas, anote todos os objetos ou avarias do carro logo na entrada.

 

Normas para o setor de estacionamento

Temos que lembrar às necessidades de atender certas normas que fazem parte da legislação que protege o consumidor e legalizam o serviço prestado pelos estacionamentos. É necessário contratar um profissional para legalizar a empresa nos seguintes órgãos:

1) Junta Comercial;

2) Secretaria da Receita Federal (CNPJ);

3) Secretaria Estadual de Fazenda;

4) Prefeitura Municipal, para obter o alvará de funcionamento;

5) Entidade Sindical Patronal em que a empresa se enquadra (é obrigatório o recolhimento da Contribuição Sindical Patronal por ocasião da constituição da empresa e até o dia 31 de janeiro de cada ano);

6) Caixa Econômica Federal, para cadastramento no sistema “Conectividade Social – INSS/FGTS”;

7) Corpo de Bombeiros Militar.

8) Cumpra suas obrigações e tenha vagas para idosos e deficientes, conforme prevê a legislação.

Além do cumprimento das exigências anteriores, é necessário pesquisar na Prefeitura se a Lei de Zoneamento permite a instalação de estacionamento rotativo vertical no local. O Sebrae poderá ser consultado para orientação.

 

Tenha um serviço bem estruturado e evite dor de cabeça

Construa seu negócio com uma base segura e evite qualquer surpresa no futuro.  Não se esqueça das despesas para a legalização da empresa,do seguro, investir em instalações adequadas, equipamentos e estruturas necessárias.. Com todos esses pontos sendo supridos, o seu negócio não terá dificuldades para crescer!

13 de fevereiro de 2019 - por Jump tecnologia